Início / Últimas Notícias / 09 de Julho de 2020

Supria se consolida no setor de papel e celulose

O ano era 2012. Momento em que foi anunciado o maior investimento privado da história do estado do Rio Grande do Sul com a nova fábrica da Celulose Riograndense, em um valor total de R$ 5 bilhões.

Ali começava um grande desafio para milhares de profissionais e um grande objetivo em comum: garantir o projeto entregue como planejado e ao final triplicar a produção de celulose, passando das 450 mil toneladas por ano para 1,75 milhão de toneladas por ano.

A empresa já havia realizado um grande plano para ter apoio de fornecedores locais, além de uma complexa logística para contar com os maiores especialistas do setor durante o projeto.

Em 2013 a Supria oficialmente iniciava o seu primeiro grande projeto na área de papel e celulose, ajudando a Celulose Riograndense a disponibilizar para os vários fornecedores uma solução integrada para a gestão deste grande e ousado projeto.

A plataforma definida foi o Microsoft PPM e coube a Supria o papel de colocar todos os processos já consolidados pelo setor dentro da solução. O trabalho foi intenso, desafiador, mas o objetivo final foi alcançado e de forma muito satisfatória, pois era o primeiro projeto no setor a utilizar uma solução robusta, líder de mercado e integrada as principals aplicações utilizadas pelos fornecedores, tais como Microsoft Project, Excel, Word e PowerPoint.

A consagração de todo o trabalho e do projeto, denominado Guaiba 2, aconteceu em 2015, onde a Supria recebeu o convite para fazer parte da pequena comitiva que embarcou para os EUA e viu os gestores da Celulose Riograndense receber o reconhecimento do PMI Global como um dos três melhores projetos do mundo. Foi um feito histórico, não só para a empresa, fornecedores e os profissionais que tiveram a honra de participar deste projeto, mas também por ser o primeiro projeto da América Latina a ter este reconhecimento pela Instituição.

Desde lá tivemos a oportunidade de atuar em outros projetos para o setor, destacando o mais recente a ser finalizado para a LD Celulose, uma joint venture da brasileira Duratex e a austríaca Lenzing. Mais um grande projeto para nosso país com mais de US$ 1 bilhão investido e com o propósito de construir a maior linha industrial de celulose solúvel do mundo.

Agora, temos mais uma vez outro momento para levar nossas soluções para outro importante projeto, o qual acaba de iniciar e atenderá o grupo chileno CMPC Celulosa.

São estes grandes desafios que tem feito a diferença em nossa história e principalmente proporcionado um aprendizado constante, agregando conhecimento de negócio ao domínio tecnológico.

Venha fazer parte de nossa equipe!

Assine nossa newsletter!